A Insuficiência Renal Aguda e Crônica

É importante saber que os rins têm papel fundamental no corpo humano. Eles servem para regular a pressão, filtrar o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água no organismo, produzir hormônios importantes para evitar a anemia e as doenças ósseas e eliminar excessos de medicamentos e outras substâncias ingeridas. De acordo com o nefrologista da NefroVale (Pindamonhangaba), Dr. Francisco Paulo M. Freire, a perda das funções renais podem ser aguda ou crônica. “Os rins podem deixar de funcionar de maneira rápida, porém temporária (insuficiência aguda) ou de forma lenta, progressiva e irreversível (insuficiência crônica)”, explica.

Quando não o fazem torna-se necessário manter a purificação do sangue.

A transplantação, a hemodiálise e a diálise peritoneal são técnicas que permite as pessoas, cujos rins deixam de funcionar, levar uma vida relativamente normal.

É muito importante saber que para poder receber um rim de um doador falecido é necessário estar inscrito em Lista de Espera para Transplante ou Fila Única.

Como se trata a insuficiência renal crônica?
Quando se verifica uma ligeira diminuição da função renal o paciente pode fazer uma dieta especial. Estando a função renal comprometida, torna-se necessário purificar o sangue por outros métodos como:

• CAPD - Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua.
• DPA - Diálise Peritoneal Automática
• DPI - Diálise Peritoneal Intermitente
• Hemodiálise.
• Transplante Renal

» Clique aqui e saiba maiores informações sobre Formas de Tratamento.





 

APREV - www.aprev.org.br - Todos os Direitos Reservados - Tel.: (12) 99111-0791 (Claro)
Powered by Interativa - www.grupointerativa.com.br - Tel.:(12) 3633.8202