20/10/08
Odontologia em Transplante

O ambiente bucal é propício para o desenvolvimento de muitos micro-organismos que causam prejuízo à saúde do ser humano. Alguns são muito infectantes, como fungos e bactérias, e causam cáries, gengivite, doença periodontal e lesões na bochecha, língua e palato. Estão associados a infecções em outros órgãos, como cérebro, coração, pulmões e vias aéreas, articulações e rins. Em indivíduos com baixas defesas no organismo, como os que estão em programação de transplantes ou utilizam a terapia imunossupressora após transplantes, infecções bucais podem gerar febre ou outros sinais e sintomas característicos de processos infecciosos. Por estes motivos, internações repentinas podem ocorrer devido a alguma alteração no quadro geral do paciente. Desta forma, nota-se a importância de um acompanhamento odontológico especial e constante do paciente portador de doenças que levem a algum tipo de transplante. No plano de tratamento odontológico para o indivíduo que vai se submeter ou já submeteu a um transplante, a medicação utilizada e as patologias associadas ou originais devem ser levadas em consideração pelo Cirurgião Dentista. Diabetes, hipertensão, doenças auto-imunes, entre outras, necessitam de tratamentos adequados. Alguns medicamentos de uso comum na odontologia não podem ser administrados e outros podem causar interações medicamentosas indesejadas com a medicação utilizada pelo paciente. O Cirurgião Dentista precisa conhecer de fato este universo que envolve o indivíduo e sua doença de base.  No entanto, nada substitui a correta e efetiva higiene oral. O fio dental e a escova, além da correta utilização dos dentifrícios garante que os micro-organismos não causem danos.

Regras para uma boa saúde bucal

Infecções bucais trazem sérios danos a saúde, em caso de pessoas que receberão ou receberam transplantes;
Tenha ma alimentação saudável (frutas, legumes, verduras e cereais) e restrinja o consumo de açúcar;
Defina períodos de alimentação e evite beliscar;
Faça sempre uma escovação após as refeições;
Use fio dental todo dia;
Próteses bucais exigem maior cuidado para higiene das peças;
Faça sempre um auto-exame da cavidade bucal e comunique alterações ao médico ou dentista;
Visite um dentista a cada quatro meses.

Boletim Informativo da Associação Brasileira de Transplante
de Órgãos - Ano 9 - Nº 1

 
 




 

APREV - www.aprev.org.br - Todos os Direitos Reservados - Tel.: (12) 99111-0791 (Claro)
Powered by Interativa - www.grupointerativa.com.br - Tel.:(12) 3633.8202